quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Hoje morre aos 69 anos o ator Alan Rickman

Esse ano começou tirando mais uma estrela da arte. Primeiro o David Bowie, agora Alan Rickman. O ator londrino Alan morreu hoje em Londres aos 69 anos após luta contra um câncer (igual o David Bowie, 69 anos, câncer!!!).
Na escola já demonstrava talento na pintura com aquarela e na caligrafia. Ganhou uma bolsa de estudos para uma escola particular chamada Latymer Upper School onde teve o seu primeiro contato com o teatro. De lá foi para o Chelsea College of Art and Design e, mais tarde, na Royal College of Art, onde estudou design.
Terminado os estudos colegiais foi ser designer gráfico em um jornal radicalista Notting Hill Herald onde ele acreditava ter mais estabilidade do que como ator.
Mesmo depois de se formar e montar uma empresa de design gráfico chamada Graphiti com uns amigos o sucesso estava a sua espera. Aos 25 anos com 3 anos consecutivos de grande sucesso, se entregou a profissão de ator.
Teve que correr atrás (já que sua profissão anterior não te abriria portas). Pediu uma audição na Royal Academy of Dramatic Art (RADA) onde passou no teste, garantindo seu lugar nessa prestigiada academia fazendo dramatização. Trabalhava como assistente de guarda-roupa no teatro para atores para cobrir os custos. Ganhou vários prêmios no RADA.
Terminando o RADA, trabalhou com teatro experimental.
Em 1982 fez seu primeiro papel na televisão britânica na série The Barchester Chronicles fazendo o Reverendo Obadiah.
Em 1985 fez o papel principal de Vicomte de Valmont na peça Les Liaisons Dangereuses da Royal Shakespeare Company. Em 1987 a peça mudou-se para a Broadway. Com esse papel ele conquistou o seu espaço na fama.
Mais conhecido pelo papel de Severus Snape, na saga Harry Potter, o ator também estrelou Duro de Matar em 1988, Robin Hood O Príncipe dos Ladrões em 1991 e Sweeney Todd em 2007. Em Duro de Matar, ele interpreta o vilão Hans Gruber.
O ator ganhou o Globo de Ouro e o Emmy de melhor ator em minissérie por Rasputin, em 1997. Por Robin Hood, levou o Bafta de ator coadjuvante.
Também dirigiu dois filmes: Momento de afeto em 1997 e Um pouco de caos em 2014, estrelado por Kate Winslet. Ele deixa um trabalho inédito. Fez a voz da lagarta em Alice através do espelhos, que estreia este ano.
A morte foi confirmada por sua família, ao jornal inglês "The Guardian".
Daniel Radcliffe publicou em sua página no Google+ um belo tributo a Alan Rickman:
Alan Rickman é sem dúvida um dos grandes atores com quem terei trabalhado. Ele é também uma das pessoas mais leais e solidárias que conheci na indústria do cinema. Ele foi tão encorajador comigo, seja no set, seja nos meus anos pós-Potter. Tenho quase certeza que ele foi assistir tudo que fiz nos palcos de Londres e Nova York. Ele não tinha que fazer isso. Conheço outras pessoas que foram amigas dele por mais tempo que eu e todas dizem "se você ligar para o Alan, não importa onde ele está ou o quão ocupado está com seu trabalho, ele irá ligar de volta em um dia".As pessoas criam percepções de atores baseadas em papéis que eles interpretaram, então pode surpreender alguns descobrir que ao contrário de alguns sérios (ou simplesmente assustadores) personagens, Alan era extremamente gentil, generoso, auto-depreciativo e engraçado. E algumas coisas, obviamente, ficavam muito engraçadas quando ditas por seu tom característico.Ele foi um dos primeiros adultos em Harry Potter a me tratar não apenas como criança, mas como um par. Trabalhar com ele em uma idade de formação foi incrivelmente importante e vou carregar lições que me ensinou para o resto de minha vida e carreira. Sets de filmes e palcos teatrais estão todos pobres com a perda deste grande ator e homem.

Que Deus ilumine os seus novos caminho dessa transição e na sua nova vida!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário