segunda-feira, 20 de junho de 2016

Afinal o 13º signo é válido ou não?

Esse debate existe desde 1952 sobre o 13º signo. A astronomia registrou 13 constelações por onde passa o sol, mas a astrologia tradicional afirma os 12 signos e os astrólogos não querem mudar isso. Agora a dúvida é que signo é esse e se ele é real ou não. Vamos por partes...


Cada signo tem 30 graus no círculo zodiacal. Esses graus ganham o nome da constelação que se destacar mais naquela região. Com o tempo a precisão da ciência conflitou com a arte e o conhecimento dos antigos, padronizando as medidas através da UAI (União Astronômica Internacional) criada em 1922. Em 1925 fizeram uma assembleia, e nela foi criada uma equipe de estudos para analisar a delimitação das constelações. Nisso registraram 88 regiões. A região que se destaca mais deu o nome para a parte dos 30 graus que ela pertence . Assim se tornando zodiacais. Assim virou 13 regiões com os nomes de; Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Ofiúco, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes. Lembrando que para a região ser zodiacal o sol tem que cruza-la ao longo do ano. 



Só que a astrologia não reconhece a divisão feita pela UAI, prefere seguir a divisão dos antigos que tinham menos recurso, criando o tamanho de um signo diferente com o outro, tornando a medida irregular, desigual. O 13º signo Além de Ofiúco (ou Ophiuchus), também é conhecido por Serpentário. Referência de Esculápio (ou Asclépius), deus da medicina. Esse deus, depois que viu uma serpente levar umas ervas na boca para ressuscitar outra cobra começou a dedicar-se na arte da cura. Por isso, o símbolo da área da saúde é o caduceu de Hermes representando o conhecimento e as duas cobras entrelaçadas a cura da saúde... Bom, voltando ao assunto, os astrólogos afirmam que não são as constelações que influenciam, mas sim as energias que são reconhecidas pelos signos, outros falam que as características do Ofiúco e de seu vizinho (escorpião) são iguais, não valendo a sua presença. E agora? O Ofiúco vale ou não vale?


Nenhum comentário:

Postar um comentário