quarta-feira, 26 de julho de 2017

Mantendo o brilho das estrelas.



   

  

Eu tinha decidido parar de escrever sobre a morte dos músicos por achar que isso não ajudaria ninguém, pelo contrário, despertaria sentimentos ruins nas pessoas. E não importa o quanto tenhamos a espiritualidade evoluída, a transição é sempre uma experiência dolorosa. Tanto é que a morte de Chris Cornell, um dos maiores cantores da atualidade passou batido. Com 53 anos cometeu suicídio no dia 18 de maio.


Mas depois que Chester Bennington, vocalista do Linkin Park (como muitos eu nem sabia quem era o vocalista dessa banda, não tenho muito conhecimento de new metal) cometeu suicídio aos 41 anos no dia que seria o aniversário de Chris Cornell (20/07/2017) eu achei que era mais um que vai embora antes do tempo trazendo para si problemas pós morte...


Até a hora que a polícia começou a levantar suspeitas de que os dois tinham sido assassinados por estarem investigando um caso de pedofilia de alguém importante (possivelmente um político). Eles têm uma ong para crianças que passaram por abuso sexual. Infelizmente a humanidade não percebe o quanto está atrasada em todos os sentidos. Os nossos instintos animais ainda estão tão aflorados que não temos controle deles, somos escravos dele, por prazer, egocentrismo preguiça, etc.
E por esses e outros heróis que buscam tornar a vida mais nobre que decidi continuar para que a estrela deles nunca apague!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário